Friday, September 29, 2006

A Bolha - Um Passo a Frente (1973)




DOWNLOAD!


Faixas:
01. Um Passo A Frente
02. A Esfera
03. Epit fio (Epitaph)
04. Bye My Friend
05. Tempos Constantes
06. Neste Rock Forever
07. Razão De Existir
08. Sem Nada
09. 18.30



Nascida no Rio de Janeiro, The Bubbles - formada por Cesar (solo), Renato (ritmo), Ricardão (baixo), logo substituído por Lincoln, e Ricardo (bateria) - é uma das maiores legendas da história do rock brasileiro. Desde o início da carreira, em meados dos anos sessenta, a banda passou por todas as fases do rock daquela época, da invasão britânica ao hard rock, passando pela psicodelia e pelo semi-progressivo. Em 1966, lançaram o raríssimo compacto com as faixas ‘Não Vou Cortar o Cabelo/Porque Sou Tão Feio’, versões para Los Shakers (Break it All) e The Rolling Stones (Get Out Of My Cloud), respectivamente.

Após participar de shows e programas de TV - abriram para os Herman’s Hermits, no Rio de Janeiro - e, principalmente, de reinar (ao lado dos Analfabitles) no tradicional circuito de show/bailes na periferia do Rio de Janeiro, acompanharam Gal Costa como banda de apoio. Em 1970, foram assistir ao Festival da Ilha de Wight, ficando impressionados com o que viram. De volta ao Brasil, resolveram mudar radicalmente a sonoridade da banda, resultando no clássico compacto simples com as faixas ‘Sem Nada/18:30 (Parte I)’ e ‘Os Hemadecons Cantavam em Coro Chôôôôôôô’, lançado em 1971. Nesse meio tempo, a banda ainda participou do histórico álbum ‘Vida e Obra de Johnny McCartney’, com o cantor da Jovem Guarda, Leno (ex-Leno & Lílian), produzido por Raul Seixas.

Em 1972, ganham o prêmio de melhor banda no Festival Internacional da Canção (FIC), o que garante melhores condições para gravar o primeiro LP, batizado de ‘Um Passo à Frente’ (já reeditado em CD), trazendo um rock básico, com algumas faixas numa linha bem progressiva, que saiu em 1973. Nesta época, a banda contava com Pedro Lima (guitarras, harmônicos, vocal), Renato Ladeira (órgão Hammond, Farfisa, Vox, guitarras, vocal), Lincoln Bittencourt (baixo, vocal) e Gustavo Schroeter (bateria, vocal). Em 1975, participam do lendário festival ‘Banana Progressiva’, realizado no Teatro da Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo, entre os dias 29 de maio e 1º de junho.

Em 1977, após alguns altos e baixos e mudanças de formação, gravam seu segundo e último disco - ‘É Proibido Fumar’, em que adotam uma sonoridade um pouco mais ‘pesada’, abandonando definitivamente o progressivo. Mas as vendas não foram muito boas, decretando o fim da banda, que ainda tocou como banda de apoio de Erasmo Carlos, em uma turnê pelo Brasil. Renato também integrou o grupo gaúcho Bixo da Seda (ex-Liverpool), e depois o Herva Doce, já nos anos 80.

Texto de Fernando Rosa, publicado no site Senhor F.

Fazer o download de A Bolha - Um Passo a Frente (1973).

16 comments:

Renato Menezes said...

Foda esse disco. Grande banda, uma das maiores brasileiras. Mas o segundo álbum, "É Proibido Fumar", lançado quatro anos depois, é ainda melhor.

Ah, A Bolha lança disco novo, parece que esse ano!

lucas said...

Parece que um dos membros da Bolha está produzindo (e banda eu sei que irá participar) o filme 1972. Vi no blog da Diana Dasha, cantora da equipe Mercado:

http://temoutrascoisas.blogspot.com/

Proghog said...

Great to see you back.... great posts... thanks heaps !!

Sandro Ostroski said...

Grande pedida. A Bolha é banda de responsa.
sandro ostroski
do: "pequenos pecados no mundo"

Cézar said...

Eu tinha esse cd, mas infelizmente emprestei para algum engraçadinho que não me devolveu mais. Após isso, venho procurando na net e nas lojas e não tenho encontrado. Muito obrigado, a banda é excelente, o brazilian nuggets mais uma vez mostrou sua qualidade sonora...
Abçs

Rafael said...

É bom ver o BLOG na ativa novamente. A bolha é uma grande banda, o segundo disco é melhor que esse, eu acho. Se quiser posso te mandar...

Novello said...

Falei com o Renato da bolha e ele me disse que eles estavam no dia do show dos Hermans Hermits mas não abriram pra eles.No mais,puta disco!

cara de pau said...

blz de disco... !!! muito bão !! sem querer abusar : posta o outro e... vê c tem uns casa das máquiasn tbm>>!!

PyeHasting said...

Este blog es espectacular _ no pude creerlo cuando estaba frente a mis ojos _ a escuchar buena musica sudamericana _ aguante desde CHILE en apoyo del folklore mundial _ gracias por esta maravilla !!

Josiel said...

Excelente disco. Logo no início da primeira faixa percebi que esta banda está num nível acima das demais dos anos 70. Uma sonoridade sem igual.
Valeu mesmo.

Anonymous said...

muito bom album ...
isso serveria pra bandas atuais na midia ouvir , para tentar fazer musicas melhores
ao invés de cantar apenas romantismo
vazio ...

Fernando guedes said...

é proibido fumar...de 77 é muito bom....Uma pegada Bem deep Purple..
Rock Do bom!! com Certeza

Anonymous said...

Thanx a lot!

Anonymous said...

Thanx a lot!

Anonymous said...

relançamento do primeiro compacto da bolha a venda!
http://www.valeverderecords.com/releases.html

BT APJ said...

Me desculpem os amigos, mas não há como comparar este disco, Um Passo à Frente, com o de 1977, É Proibido Fumar. Considerando todos os elementos da música, melodia, harmonia, ritmo, timbre, qualidade as letras, etc. o disco de 1973 ganha de 10 x 1. O disco de 1977 é apenas mediano, assim como o grupo Herva Doce, que o sucedeu, ao qual assisti ao vivo algumas vezes no Rio em 1982. Música de apelo comercial. Já o disco de 1973 é uma obra-prima, no mesmo nível de Conferência Secreta em Toto's Bar, dos Shakers.