Wednesday, March 04, 2009


EM DEFESA DA LIBERDADE E DO PROGRESSO DO CONHECIMENTO NA INTERNET BRASILEIRA


Um projeto de Lei do Senado brasileiro quer bloquear as práticas criativas e atacar a Internet, enrijecendo todas as convenções do direito autoral. O Substitutivo do Senador Eduardo Azeredo quer bloquear o uso de redes P2P, quer liquidar com o avanço das redes de conexão abertas (Wi-Fi) e quer exigir que todos os provedores de acesso à Internet se tornem delatores de seus usuários, colocando cada um como provável criminoso. É o reino da suspeita, do medo e da quebra da neutralidade da rede. Caso o projeto Substitutivo do Senador Azeredo seja aprovado, milhares de internautas serão transformados, de um dia para outro, em criminosos. Dezenas de atividades criativas serão consideradas criminosas pelo artigo 285-B do projeto em questão. Esse projeto é uma séria ameaça à diversidade da rede, às possibilidades recombinantes, além de instaurar o medo e a vigilância.

Se como eu, vocês sentem a sua liberdade violada por tal projeto, assinem a petição pelo seu veto.

11 comments:

Jose Haroldo said...

Olá Fábio.
Devidamente assinada a petição. Obrigado por disponibilizá-la.

Anonymous said...

Partido Pirata neles!!!

Marcel Angelo said...

Isso é um tanto quanto psicótico...
Creio eu de que terão bom senso em não aceitar uma coisa dessas... Qualquer coisa, se nos meios legais não puder, vai ter de ser ir nas ruas mesmo...

Karin said...

O que mais me irrita nesse pessoal inútil é que nenhum - NENHUM - deles é capaz de propor um projeto para baixar o preço dos CDs, DVDs e livros nesse país!

É um absurdo o preço, e sempre alegam que é por causa de impostos. Então porque nenhum destes senhores, tão preocupados que são com a cultura nacional, não apresentam projetos de subsídios e/ou isenções sobre obras culturais e educativas?

Por que, afinal, eles acham normal pagar até R$50,00 por um CD?

Livro, então?

Imprimem livros em papel couché, um dos mais caros, pra que?

Pessoalmente, eu prefiro ter o CD nas mãos do que músicas baixadas, mas meu salário de bibliotecária não me permite esse luxo.

Mas o salário deste senador e seus colegas, permite não apenas esses luxos, como outros tantos com os quais um trabalhador não pode sequer sonhar!

Desculpem-me, mas eu detesto esse pessoal!

Cambada de vagabundos.

Charles Bonares said...

Devidamente assinada. Viva o Partido Pirata!

isolator said...

obrigado pela notícia! vou ajudar a divulga-la também...
assinada a petição!

Deca said...

Gente, o "jus sperneandi" é legítimo, mas esse projeto do Azeredo vai ser aprovado sem grandes problemas, isso já é coisa decidida lá fora. Os parlamentares aqui só aplicam um "vernizinho de legitimidade às decisões", mas a ordem já foi dada. É só uma questão de aguardar o momento certo. Então, não adianta fazer birrinha e bater o pé.

Funciona mais ou menos como o meu avô dizia: "Você está coberto de razão, mas vai ser do jeito que eu quero".

Agora, sinceramente, vocês acreditam na autonomia do Legislativo? Troféu "Velhinha de Taubaté" para quem responder "sim".

FlamingLips said...

To replicando teu post no meu blog. Não to sendo um criminoso neh??? rsrssr Eu rio mas sei q não é motivo pra piada não.

APOIADISSIMO

Leandro said...

Não gosto do Azeredo, mas vocês não sabem o que dizem... A falta de controle dos servidores permite absurdos indizíveis! Por exemplo, os servidores do Min. da Cultura são os maiores hospedeiros de pedofilia no Brasil...
Tudo em nome de uma suposta liberdade que se confunde com a absoluta falta de regras. Tal noção é primária e insustentável em face dos absurdos que são verificados na internet. Ninguém quer prender os baixadores de músicas e filmes, mas sim tentar fazer algo efetivo no sentido de coibir a pedofilia, as fraudes bancárias e tantos outros crimes perpetrados por meio da grande rede. Não sejam tão ignorantes e mal informados!!

fperacoli said...

Caro Leandro,

Só para ter certeza, como você se sentiria se eu rejeitasse o seu post só pq não compartilho com suas idéias?

Acho incrível como o homem contemporâneo abdica facilmente de sua liberdade individual; é só ouvire palavras chaves como "segurança", "fraudes", "pedofilia"...

Anonymous said...

O Governo quer controlar a internet, por meio dela controlar o cidadão e por meio deste controle obter e manter o poder de poucos. Viva a Internet livre, abaixo o controle governamental!