Wednesday, May 12, 2010

Roze - Roze (1981)




DOWNLOAD!


Faixas:
01. Dazibão
02. Xote da Pipira
03. Fulô da Alegria
04. Testamento do Velho Índio
05. Passagem
06. Incelença prá Terra que o Sol Matou
07. O Pedido
08. Acaru
09. Aboio Apaixonado
10. Coração Candombá
11. A Estação
12. Canudos, 1897



“O canto da fome”.
“Uma catingueira, cantadeira que expressa todo”.
O seu sentimento de mulher nordestina.
“Ela canta como se tivesse com fome”.

Ela diz: “Não sou cantora, mas sim cantadora a que me guia é o meu próprio sentimento e uma voz que ouço dentro de mim; um canto agudo, afinadíssimo, que me instrui sobre a melhor forma de conduzir as palavras”

Cantora, (cantadora, cantadeira...) baiana de Tucano, Sertão de Canudos, possuidora de um estilo próprio no ato de interpretar as canções que lhe tocam a alma, declara-se guiada por uma voz afinadíssima que vara o silêncio de seu interior catingueiro, impulsionando-a a cantar: "O meu canto é uterino. A minha garganta apenas permite a passagem daquela voz que grita, lamenta e canta dentro de mim. Eu canto mesmo é pelo umbigo".

Arquiteta pela Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia, Roze iniciou suas apresentações públicas ao lado de Gereba no início da década de 70. Após várias participa-ções em eventos no circuito universitário local e em teatros, estreou em disco participando do LP de Carlos Pita. "Águas de São Francisco", em 1979. Naquele ano, a convite da mesma gravadora, lançou o seu primeiro LP solo, o "Acorde", trazendo basicamente compositores inéditos baianos. Este LP teve seus destaques reproduzidos no compacto duplo "ROZE" em 1980, ano em que teve suas músicas incluídas no LP de Rolando Boldrim "Som Brasil", devido sua marcante presença no programa homônimo de rede nacional de televisão, e no LP da gravadora "Essas Mulheres", que reúne o melhor do "cast" feminino que por ela já passara. Tornou-se independente por vontade própria e produziu na Bahia o seu segundo LP solo "ROZE", lançado em 1981.

Roze tem ainda participado de outros Lps tais como o de Fábio Paes, "Pensando na Alegria" (1985), de Adelmo Oliveira e Augusto Vasconcelos, "Vertentes" (1988), de João Bá, "Carrancas" (1990) e no "CD" de Gereba, "Gereba Convida" (1993), gravou juntamente com outras intérpretes femininas do melhor da MPB. Roze tem sido também presença marcante em eventos culturais a exemplo dos promovidos anualmente pelo Movimento Popular e Histórico de Canudos, no sertão baiano.

Texto publicado originalmente no Blog Poeira & Cantos

Fazer o download de Roze - Roze (1981).

4 comments:

pEdrooo said...

Deve ser boa musica curtiu vou baixar :)
meus parabens pelo blog !!

ecdise said...

quero dar um abraço nela...

hamorimbr said...

alguem ja tinha pedido ela no tony e frankie. Não tenho a menor ideia! psicodelica, regionalista, revisionista? (os captchas melhoraram sua visibilidade, acho eu. Este daih de baixo, por 1 acaso, seria nome de 1a mininal band :)

Bruno C7 said...

Roze é espiritual, na forma de voz e violão. São músicas do naipe de Elomar, Xangai, Juraildes da Cruz. As melodias são muito bonitas.